Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Química’ Category


Acima apresento 2 modelos moleculares que encontrei na Wikipedia de um metabólito de natureza enzimática chamado acetil co-enzima A (Acetil-coa). A explicação do seu funcionamento e participação na respiração celular pode ser encontrado nessa apostila da USP sobre metabolismo e um slide de aula também da USP* que indicarei no final do texto que quero trazer.

Resumidamente essa molécula participa como intermediário no Ciclo de Krebs (processo de respiração celular) da seguinte forma: “A Acetil-CoA participa como intermediário do ciclo de Krebs, pois ao condensar-se ao oxaloacetato, forma o citrato. É neste ciclo que o acetil-CoA será totalmente oxidado a CO2, paralelo a produção de coenzimas reduzidas.” (Wikipedia).

Meu pai me enviou um vídeo de um médico oriental, Dr Peter Liu que falava dessa coenzima algumas coisas muito interessantes, mas não me trazia nenhuma evidência científica de nada, ele falava pelo puro conhecimento e experiência dele. Aliás, tudo que ele dizia era já conhecido e muito disseminado por muitos anos, mas a forma didática que esse médico trouxe o assunto que me chamou muita atenção. Confira o vídeo:

E aí eu fiquei lendo e procurando sobre, e o que ele fala faz sentido, só que ainda me parecia algo muito senso comum, sendo que quem está falando aí no vídeo é um médico.

Ele falava principalmente do uso de uma determinada quantidade de vitaminas B12 e B9 (ácido fólico), ele também defende o uso do quelato de magnésio (não me lembro se nesse vídeo ou em outro) para questões do envelhecimento. O que não vejo nada demais, mas acredito que com a questão do envelhecimento o grande problema de nossos metabolismos sejam a absorção dessas vitaminas. Temos que nos alimentar melhor, tomar sol em horários benéficos onde os raios solares ajudem a absorção de vitamina D e tudo mais. Disso todos sabemos há séculos, mas a correria cotidiana tem dificultado essas práticas saudáveis de vida.

Ele ainda afirma que esses minerais ou vitaminas auxiliam na regulação do metabolismo da Acetil-coa pra que ela seja realmente levada a gás carbônico (CO2) e o seu papel na respiração seja garantido e não que ela desfuncione. Achei que poderia estar pertinente o raciocínio e não vi nada contra a fala dele no que li e vi, pois sei muito pouco de metabolismo e posso ter algum ponto que não conheça o suficiente pra criticar o que foi dito, mas enfim… Tomar minerais, vitaminas, fazer uma boa alimentação pra mim é princípio geral de uma vida saudável, não vejo maiores problemas na indicação do vídeo.

O que acontece é que nós (pelo menos eu) estudamos a bioquímica no curso de Química somente pra saber o mecanismo do que acontece quimicamente no nosso organismo e não unimos ao que nos acontece no nosso metabolismo. Ou seja, é para isso que temos os médicos para nos ajudar.

Sinto falta de princípios básicos da Bioquímica de metabolismo para contextualizá-los. Olha que fiz 2 disciplinas na escola técnica, 2 na UERJ e mais 2 no bacharelado da Souza Marques e nada me acrescentaram pra ser mais analítica em um caso destes.

Isso me frustra demais, pois gostaria de ter um pouco mais de criticidade para debater sobre o assunto com mais profundidade.

Fica aqui minha crítica sobre os cursos superiores e técnicos na área de bioquímica básica. Pois acho extremamente importante e nosso conhecimento é muito raso sobre o tema.

Algo mais:

*Metabolismo (slide de aula)

https://sites.usp.br/lbbp/wp-content/uploads/sites/464/2019/03/AMN-Metabolismo.pdf

Read Full Post »


Hugo Junkers foi um professor de Termodinâmica na Universidade Técnica de Aachen, Alemanha, mas ficou mais famoso na área da Aeronáutica, tendo colaborado no conceito das asas biplanas e na construção dos primeiros aviões de caça, usados na primeira guerra mundial.

Vejam este avião biplano, construido em 1910, a partir de seus conceitos:

Em minha opinião, mais parece um ônibus desgovernado, que entrou em uma daquelas estruturas construidas, que estão abandonadas ao lado do Núcleo de Computação Eletrônica da UFRJ.

Junkers construiu os calorímetros, que temos em nosso Laboratório de Físico-Química de Graduação, onde alunos fazem a medida do poder calorífico do gás de bujão (GLP).

Read Full Post »


Nossa! Como o pessoal do Facebook curtiu e compartilhou a informação sobre o ácido fluorídrico (HF). Há muito tempo não falava dele.
Eu me lembrei do meu projeto na Federal de Química que coordenei 10 colegas em pesquisas pelo Hospital Universitário da UFRJ e outros lugares em que eu ia aos laboratórios de amigos professores e me ajudavam com as pesquisas sobre toxicofarmacologia. Ia à FIOCRUZ, pegando até enchente e batalhando por 4 anos para gerar uma ficha de informação modelo para outros laboratórios didáticos. Por fim junto com a falecida professora Maura Mattos fui com uma turma boa pra Poços de Caldas para a Reunião Anual da SBQ apresentar o meu trabalhinho.
Nós, eu e minhas orientadoras, paramos por falta de estrutura quando decidi, quem sabe, sintetizar um lava olhos para mineradores que usavam tal ácido para abertura de minérios (pois a escória calcária era atacada por esse ácido com facilidade… Foi o que prendi nos meus estágios na CPRM) e sabia que a consequência ocupacional por anos do seu uso era o glaucoma evoluindo aos poucos à cegueira.
Claro que o gluconato de sódio teria que ser em uma concentração de uso ocular, e que esse pudesse vir a ser administrado de forma segura.
Comecei a pesquisar, peguei o Goodman (livro de farmacologia) da minha tia, busquei nas bases de dados, fui à Biblioteca Central de Manguinhos, quando fui começar em laboratório a pesquisar pediram pra eu frear com tudo porque não tínhamos mais infraestrutura, e quem sabe eu desenvolvesse algo mais na UERJ.
Mas valeu muito o aprendizado, a experiência, o tempo de pesquisa, a coordenação de pessoas tão dedicadas que me ajudaram muito, e os produtos desse trabalho… Até menção honrosa eu conquistei.
Quando a minha orientadora, a professora Maria Júlia caiu e foi acometida por um AVC, ela tinha feito inscrição pra Reuniao Regional na UERJ da SBQ e apresentei os seus trabalhos, os meus, e ainda uma maquete no térreo do Haroldinho com os meus colegas… Fui puxado, mas foi uma troca muito madura pra uma simples estudante de nível técnico da ETFQ-RJ e licencianda da UERJ de primeiros períodos, recém saída da condição de caloura.

Read Full Post »


Foto minha, professora Cristiana Passinato, com cotovelos encostados em cubos grandes coloridos desorganizados com símbolos de elementos químicos e as mãos quase encostadas em meu rosto. Entre meus cotovelos está uma pasta e crachá do II EREQ em 2019. À minha direita pode aparecer ainda na foto um pôster do evento em um cavalete de apoio e do outro lado, à esquerda 3 lixeiras azuis identificadas com etiquetas e um quadro de luz ao meu fundo.

Mulher de ciência nem sempre está de jaleco no Laboratório.
Mas já coloquei muito meu umbigo na bancada.
Dá saudade, mas os caminhos da ciência levam a gente, vez por outra praonde nem imaginamos um dia chegar.
Parabéns pra nós!

Read Full Post »


Quando eu era menina, tinha piscina em casa. Eu adorava esse medidor de pH e eu aprendi a limpar e colocar os produtos certos medindo o pH. O piscineiro me explicava o que cada sal em pó ou em pastilhas faziam, e eu passava a peneira e uma espécie de vassoura do fundo da piscina, sabia as quantidades de produto e como medir o pH. Eu também me interessava em saber o porquê de tudo. E é muito interessante. Foi uma das primeiras experiências como mini-química, na época com 11 ou 12 anos.

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: